Conheça as 3 fases da Lavagem de Dinheiro

Conheça o que é e como ocorre a lavagem de dinheiro e o financiamento do terrorismo 

O que é Lavagem de Dinheiro? 

A lavagem de dinheiro consiste em conjunto de operações comerciais ou financeiras que têm como objetivo a incorporação, na economia, de bens, direitos ou valores originados direta ou indiretamente de qualquer infração penal. É por meio da "lavagem" que o "dinheiro sujo" (dinheiro com origem em atividades ilícitas) é transformado em "dinheiro limpo" (dinheiro com aparência lícita). 

Como ocorre? 

Os mecanismos utilizados no processo envolvem três fases: 

A colocação, primeira etapa, consiste no ingresso dos recursos ilícitos no sistema econômico. Para isso, são realizadas as mais diversas operações, como, por exemplo, depósitos em contas correntes bancárias; compra de produtos e serviços financeiros, como títulos de capitalização, previdência privada e seguros; aplicações em depósito a prazo, poupança, fundos de investimento; compra de bens, como imóveis, ouro, pedras preciosas, obras de arte.

Na segunda etapa, ocultação, são realizadas operações com o objetivo de quebrar a cadeia de evidências sobre a origem do dinheiro, dificultando o rastreamento dos recursos ilícitos. Para a ocultação, são utilizadas, por exemplo, transferências de recursos entre contas correntes, por meio eletrônico; transferência de recursos entre empresas; operações através de "contas fantasma" (conta em nome de pessoas que não existem) e de "laranjas" (pessoas que emprestam o nome para a realização de operações); transferência de recursos para paraísos fiscais.


A terceira e última etapa, integração, consiste na incorporação formal dos recursos no sistema econômico, sob a forma de investimentos ou compra de ativos, com uma documentação aparentemente legal. A integração é feita, por exemplo, através da realização de investimentos em negócios lícitos, nos diversos setores da economia. Completadas as três etapas, o dinheiro "sujo", já com aparência "limpa", fica distante da origem ilícita, tornando mais difícil a associação direta com o crime e seus autores.

E o financiamento do terrorismo? 

Os atentados terroristas ocorridos nos EUA, no ano de 2001, reforçaram a importância da prevenção e do combate também ao financiamento do terrorismo. 

O financiamento do terrorismo consiste na destinação de recursos a terroristas, organizações terroristas ou atos terroristas. Os recursos podem ser originados de forma lícita ou ilícita. 

Fonte: https://www.bb.com.br/portalbb/page251,105,5269,0,0,1,1.bb?codigoNoticia=2970&codigoMenu=580

Publicado em 20/11/2018