Policiais expulsam advogado de casa de cliente durante mandado de busca

"Qualquer um faz o curso de advogado. Eu tenho cinco irmãos advogados".

Essa foi uma das frases ditas por um dos policiais civis que impediram o advogado Nando Campos Duarte de acompanhar um mandado de busca que policiais do Departamento de Narcóticos (Denarc) de Porto Velho cumpriam na casa do seu cliente. O episódio ocorreu na última quarta-feira (24/6).

Após expulsar o profissional, policiais aos berros também disseram que a prerrogativa dele era restrita à sua atuação na delegacia e o chamaram de "cocô".

Durante a busca, os policiais afirmaram que encontraram drogas e quiseram obrigar o advogado a assinar um termo como testemunha do que fora supostamente encontrado. Com a negativa do profissional, os agentes começaram a discutir com o profissional, até expulsá-lo do local.

Na delegacia, os policiais afirmaram que o advogado os desacatou e os chamou de "burros". O advogado nega o fato. O delegado de plantão não deixou o advogado prestar seu depoimento.

Acionada pelo advogado, a OAB-RO enviou o seu secretário-geral da e presidente da Comissão de Prerrogativas, Márcio Nogueira; o diretor executivo da Comissão, Fadrício Silva dos Santos; e o membro da CDP, João Batista Bandeira Júnior, que constataram a violação das prerrogativas do advogado.

Após reunião, a Comissão de Prerrogativas da OAB-RO decidiu preparar uma nota de repúdio e fazer uma representação criminal ao Ministério Público por abuso de autoridade. A entidade também irá prestar queixa à Corregedoria Geral da Polícia Civil e irá enviar um ofício ao governador, ao secretário de Segurança Pública e ao diretor geral da Polícia Civil.

A confusão foi gravada e está disponível no YouTube. Veja:

Por Revista Consultor Jurídico - conjur.com.br

Terça-feira, 30 de Junho de 2020

#Publicidade

Curso Completo

A Nova Previdência - Com Juiz Victor Souza